A Base Aérea de Belém (BABE), oficialmente criada pelo Decreto-Lei n.º 6.814, de 21 de agosto de 1944, tem suas origens em período bastante anterior à criação do Ministério da Aeronáutica em 1941.

À época, quase todas as atividades aéreas se concentravam ao redor do Campo dos Afonsos, no Rio de Janeiro/GB, berço da Aviação Militar Brasileira. Em 1931, foi criado o Correio Aéreo Militar (CAM), cuja missão principal era descobrir "aeronauticamente" o Brasil interior. As primeiras linhas tinham como ponto de partida o Rio de Janeiro e se dirigiam para os quatro cantos do país, realizando, agora pelo ar, o caminho das Entradas e Bandeiras.

Na Estrutura da Aviação Militar do Exército Brasileiro, em 29 de março de 1933, o Decreto n.º 22.591 deu organização às Unidades Aéreas em tempo de paz e criou sete Regimentos de Aviação, sendo o 7º Regimento de Aviação (material anfíbio), em Belém/PA.

Em 1934, o General Eurico Gaspar Dutra, Diretor da Aviação Militar, designou o Tenente Armando Serra de Menezes para escolher em Val-de-Cans um terreno onde seria construído um aeroporto. O Tenente foi ao local determinado em companhia do General Horta Barbosa, Comandante da 8ª Região Militar, do Sr. Ildefonso Almeida, Intendente Municipal de Belém, do Sr. Raimundo Viana, Secretário de Estado de Obras Terras e Aviação e Auxiliares. Após exaustivas caminhadas na área prevista, encontraram o terreno apropriado para a construção do aeroporto. Esse terreno foi desapropriado, em 03 de outubro de 1.938, pelo Decreto n.º 3.116. As obras ficaram a cargo da Diretoria de Aeronáutica Civil, Órgão do Ministério da Viação e Obras Públicas. Foi construída uma pista de terra, no eixo Leste-Oeste, dimensionada em 1200 x 150 m, um pátio de estacionamento e um hangar de estrutura em concreto para a aviação militar que, através dos tempos, ficou conhecido como Hangar Amarelo pela cor de sua pintura.

Em 30 de junho de 1936, foi organizado o Núcleo do 7º Regimento de Aviação, com suas instalações no Bairro do Souza, em Belém/PA, tendo entre suas missões a de apoiar as operações do Correio Aéreo Militar (CAM).

A Lei nº 000234, de 10 de agosto de 1936, autorizou a compra de dois terrenos, no Bairro do Souza, necessários à ampliação do campo de pouso pertencente ao 7º Regimento de Aviação.

Ainda em 1936, em 10 de setembro, foi instalado o Conselho Administrativo do Núcleo do 7º Regimento de Aviação, proporcionando autonomia administrativa àquela Unidade e iniciando suas atividades, tendo como primeiro Comandante o então Capitão Aviador Ruy Presser Bello (11/09/1936 a 17/12/1937). Em virtude desse fato, essa data é considerada como a de origem da BABE.

Emblema da BABE

Em 1937, foi ativada a Linha do CAM de Belém para Santo Antônio do Oiapoque, na fronteira brasileira com a Guiana Francesa.

Com a eclosão da Segunda Grande Guerra, as bases aéreas e aeroportos do litoral brasileiro passaram a ser da mais alta relevância no domínio das rotas vitais marítimas do Atlântico Sul. Ainda mais especiais eram as bases no norte e nordeste, que dariam o indispensável apoio logístico a milhares de aviões que, saindo das fábricas do Canadá e Estados Unidos, seriam transladados para os teatros de operações no norte da África e na Europa.

Em 1939, Belém recebeu os aviões Chance-Vought Corsair (Corsários) para realização de patrulhamento ao longo do litoral.

Em 27 de novembro de 1939, pelo Aviso n.º 1.149, o Ministro da Guerra estabeleceu que os Núcleos dos 2º, 4º, 6º e 7º Regimentos de Aviação sediados, respectivamente, em São Paulo, Belo Horizonte, Fortaleza e Belém, passariam a constituir os 2º, 4º, 6º e 7º Corpos de Base Aérea.

Depois de prolongadas negociações entre o Brasil e os Estados Unidos, em 1941,foram construídas, em Val-de-Cans, duas pistas, medindo 1500 x 45 metros, com base de concreto e revestimento asfáltico, e modernas instalações aeroportuárias, para atender com eficiência a operação da aviação civil e militar, objeto primordial do acordo.

Em 1942, em virtude dos acordos de cooperação com o governo dos EUA, Belém passou a ser um ponto importante da rota de translado para o teatro de operações aliadas no norte da África.

Hangares do 7º Corpo de Base Aérea, no Bairro do Souza/Belém, em 1943

Em janeiro de 1943, com a doação de sete PBY-5 CATALINA (hidroaviões) à Força Aérea Brasileira, pelo governo norte-americano, para utilização em missões especializadas de patrulhamento e antissubmarino, três desses aparelhos (BuNo 08165, 08166 e 08300) foram destinados ao 7º Regimento de Aviação, em Belém/PA.

O PBY-5 (BuNo 08165) – PA-01, depois FAB 01 e FAB PA-10 6500

A 17 de agosto de 1944, com sede em Belém, foi criado o 1º Grupo de Patrulha, equipado com os hidroaviões PBY-5 CATALINA já ali sediados.

Em 21 de agosto de 1944, foi ativada, na estrutura do Ministério da Aeronáutica, a Base Aérea de Belém (BABE), oriunda do 7° Corpo de Base Aérea e com a finalidade de prover os meios e o apoio necessário às Unidades Aéreas e Unidades de Aeronáutica que nela viessem a operar, permanentemente ou deslocadas.

Fachada do prédio da BABE, no Bairro do Souza/Belém, em 1944

Em 20 de dezembro de 1944, todos os seis aparelhos PBY-5 CATALINA foram concentrados no 1º Grupo de Patrulha, na BABE, tendo em vista que o sétimo – PA-10 07 do 14º Corpo de Base Aérea de Florianópolis havia se acidentado, em 04 de abril de 1944, com perda total da aeronave.

Em 1945, Val-de-Cans e as outras áreas, utilizadas pelos americanos como bases aéreas, foram entregues ao Ministério da Aeronáutica.

A BABE e as Unidades por ela apoiadas deixaram as instalações do bairro do Souza e ocuparam as entregues pelos norte-americanos, em Val-de-Cans.

Com a reorganização da FAB, ocorrida em 1947, o 7º Regimento de Aviação foi desativado, no dia 24 de março, bem como o 1º Grupo de Patrulha, sendo este substituído com a criação do 2º Grupo de Aviação, cujo 1º Esquadrão (1º/2º GAv), ativado em 1º de abril de 1947, foi inicialmente equipado com os 06 (seis) PBY-5 CATALINA já existentes.

Nessa mesma reorganização, o 2º Grupo de Patrulha, sediado na Base Aérea do Galeão, no Rio de Janeiro/GB, foi desativado e seus quinze anfíbios PBY-5A CATALINA foram transferidos para o 1º/2º GAv.

partir de 12 de maio de 1969, com a desativação do 1º/2º GAv, a BABE passou a apoiar o 1º Esquadrão de Transporte Aéreo (1º ETA) criado, nessa data, e subordinado ao Comando de Transporte Aéreo (COMTA).

Linha de Voo do pátio de estacionamento do 1º ETA, em 1969

Até 1972, a BABE apoiou somente a operação do 1º ETA, com suas aeronaves, e manteve a sua Esquadrilha de Adestramento, com aeronaves C-45 e T-11 BEECHCRAFT, C-92 UNIVERSAL, L-6, T-6D e T-6G NORTH AMÉRICA. A partir desse ano, passou a sediar, também, o 1º Esquadrão Misto de Reconhecimento e Ataque (1º EMRA), dotado de helicópteros UH-1D e transferido da Base Aérea de Canoas, em Porto Alegre/RS.

Em sua projeção no futuro, muito ainda haverá a acrescentar a esta pequena síntese sobre parte da rica história da BABE – uma história repleta de abnegados guerreiros e seus CATALINA, DOUGLAS DAKOTA, BEECHCRAFT, máquinas voadoras, que vencendo todos os desafios da imensa Região Amazônica, ajudaram a desbravar, integrar, e conhecer melhor este nosso BRASIL Continente!

*****************************************************

 COMANDANTES DA BASE AÉREA DE BELÉM

Na Base Aérea de Belém (BABE), nosso primeiro Comandante foi o então Capitão da Arma de Aviação do Exército Ruy PRESSER BELLO.

Considerada como originada, em 10 de setembro de 1936, na instalação do Conselho Administrativo do Núcleo do 7º Regimento de Aviação, proporcionando autonomia administrativa àquela Unidade e iniciando suas atividades, a BABE teve os seguintes Comandantes, até a desativação dos CATALINA (1982):

POSTO E NOME

PERÍODO

De

A

Cap. Av. do Ex. Ruy Presser Bello

1º Ten. Av. do Ex. Ary Presser Bello

Cap. Av. do Ex. Antonio Raimundo Pires

1º Ten.Av. do Ex. Gabriel Junqueira Giovanini

Cap. Av. do Ex. João Ribeiro da Silva

1º Ten. Av. do Ex. Haroldo Reis de Lima

1º Ten. Av. do Ex. Gabriel Junqueira Giovanini

Cap. Av. Armando Serra de Menezes (*)

Maj. Av. Manoel Rogério de Souza Coelho

Cap. Av. Brigido Ferreira Pará

1º Ten. Av. Haroldo Coimbra Veloso

2º Ten. Av. Geraldo Monteiro Flores

2º Ten. Av. Mário Guimarães Lavareda

Maj. Av Ary Vaz Pinto

Maj. Av Afonso de Araújo Costa

Maj. Av Armando Level da Silva

Ten. Cel. Av.Anísio Botelho

Maj. Av João da Cruz Secco Júnior

Maj. Av. Eng. Jorge de Arruda Proença

Maj. Av. Jerônimo Batista Bastos

Maj. Av  Ary Vaz Pinto

Ten. Cel. Av. Orsini de Araújo Coriolano

Cap. Av.Luís M. de Saint Brisson Pereira

Ten. Cel. Av .Jocelyn B. Brasil de Lima

Maj. Av. Luís M. de Saint Brisson Pereira

Ten. Cel. Av. Carlos Alberto de F. Souto

Ten. Cel. Av. Estevan Leite de Rezende

Ten. Cel. Av. Dionísio Cerqueira de Taunay

Ten. Cel. Av. João Camarão Telles Ribeiro

Ten. Cel. Av. Nelson Baena de Miranda

Ten. Cel .Av. Hamlet de Azambuja Estrela

Ten. Cel. Av. Carlos Faria Leão

Maj. Av. Francisco Antonio Gallo

Ten. Cel. Av. Attila Gomes Ribeiro

Ten. Cel. Av. Antonio Geraldo Peixoto

Maj. Av. Luis Portilho Antony

Cel. Av. Fausto Amélio da Silveira Gerpe

Cel. Av. Carlos Moreira de Oliveira Lima

Cel. Av. Hélio Alves dos Santos

Cel. Av. João Baptista Monteiro Santos Filho

Ten. Cel. Av. Wilson França

Ten. Cel. Av. Pedro Frazão de Medeiros Lima

Ten. Cel. Av. Bernardo da Costa Aguiar

Cel. Av. Rodopiano de Azevedo Barbalho

Ten. Cel. Av. Hélcio Mayrink de Carvalho

Cel. Av. José Esteves da Costa

Cel. Av. Paulo Roberto Coutinho Camarinha

Cel. Av. José Xavier

Ten. Cel .Av. Filemon Menezes

Cel. Av. Evandro de Lima Araujo

Cel. Av. Tarso Magnus da Cunha Frota

Ten. Cel. Av. Raymundo Del’Tetto Mendes da Silva

Cel. Av. Próspero Punaro Barata Netto

Cel. Av. Cleber Lamas Ferreira

Cel. Av. Nylson de Queiroz Gardel

11/09/1936

17/12/1937

30/01/1939

23/09/1939

31/12/1939

10/02/1940

17/02/1940

16/04/1940

21/09/1944

14/11/1944

16/03/1945

13/04/1945

30/04/1945

04/07/1945

14/09/1945

07/03/1946

05/04/1946

11/04/1947

08/01/1948

11/05/1948

25/09/1948

22/01/1949

06/07/1950

07/07/1950

15/03/1951

07/06/1951

27/03/1952

04/03/1953

11/01/1954

16/02/1954

14/04/1955

24/11/1955

25/09/1956

25/10/1956

14/10/1957

04/01/1961

12/07/1961

04/12/1961

04/06/1962

28/01/1964

15/05/1964

07/12/1965

11/09/1968

22/10/1968

11/08/1970

29/01/1971

26/02/1973

06/02/1975

17/02/1976

24/03/1976

14/09/1977

15/02/1979

07/03/1979

13/01/1981

03/02/1982

17/12/1937

30/01/1939

23/09/1939

31/12/1939

10/02/1940

17/02/1940

16/04/1940

21/09/1944

14/11/1944

16/03/1945

13/04/1945

30/04/1945

04/07/1945

14/09/1945

07/03/1946

05/04/1946

11/04/1947

08/01/1948

11/05/1948

25/09/1948

22/01/1949

06/07/1950

07/07/1950

15/03/1951

07/06/1951

27/03/1952

04/03/1953

11/01/1954

16/02/1954

14/04/1955

24/11/1955

25/09/1956

25/10/1956

14/10/1957

04/01/1961

12/07/1961

15/09/1961

04/06/1962

17/01/1964

29/04/1964

07/12/1965

11/09/1968

22/10/1968

11/08/1970

29/01/1971

26/02/1973

06/02/1975

17/02/1976

24/03/1976

11/09/1977

15/02/1979

07/03/1979

13/01/1981

03/02/1982

11/10/1984

 *************************************************************

 

Produção www.catalinasnobrasil.com.br

Ary Barbosa – administrador do site